terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Curta Doze e Meia realiza sessão escolar de forma mais democrática com açúcar e com afeto

Por Ana Cláudia Vasconcelos - Relatora
em 08/12/2011



A sessão escolar do Cineclube Curta Doze e Meia, a partir do mês de novembro, ficou mais democrática ainda. A novidade é que quem escolhe a temática dos filmes é a instituição de ensino convidada. Foi o que aconteceu com a Escola Estadual Maciel Pinheiro, quando esteve com cerca de 60 alunos do 1º, 2º e 3º ano do Ensino Médio, no dia 22 de novembro, às 15h00, no Centro Cultural dos Correios para assistir aos filmes sobre O Imaginário Brasileiro.

A decisão foi tomada a partir de três opções oferecidas pela curadoria do Curta Doze e Meia: “O Imaginário Brasileiro” (filmes exibidos no mês de agosto), “Nós Valorizamos as Diferenças!” (em setembro) e o “Circuito Tela Verde” (mês de outubro). “Uma forma mais democrática das escolas interagirem com o nosso trabalho, adaptando-o à realidade de cada turma selecionada”, define a cine-educadora, Ruth Pinho, idealizadora do projeto.

“Os filmes do tema Imaginário Brasileiro despertou a curiosidade da maioria dos professores da escola”, justifica a professora de português, Andréa. Esta temática contempla seis curtas nacionais: Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas) (SP), Direção: Victor-Hugo Borges, Animação, 15 min, 2005. O Nordestino e o Toque de sua Lamparina (CE), Direção: Ítalo Maia, Animação, 8 min, 1998.  A menina do algodão (PE), Direção: Daniel Bandeira e Kleber Mendonça Filho, Ficção, 8min, 2002. Pajerama (SP),  Animação, 9min, 2008. Alma Carioca - Um Choro de Menino (RJ)Direção: William CôgoAni, 5 min, 2002. A perna cabiluda (PE). Direção: Beto Normal e Marcelo Gomes, Documentário, 19min, 1997.

Antes de começar a sessão, Washington Machado, representante da Aurora Filmes – Academia de Formação Audiovisual convidou os alunos ali presentes para participarem de um curso sobre cinema digital e fazer parte da cadeia produtiva do audiovisual de Pernambuco. “Basta ser aluno da rede estadual de ensino, ter entre 16 e 24 anos, levar uma declaração da escola, RG, CPF e entrar no site: www.aurorafilmes.org.br para obter mais informações”, explicou.

Em seguida, a cineclubista Amanda Ramos deu às boas vindas a todos e perguntou: “O que é isso? Todo mundo sabe o que é o Imaginário Brasileiro? Ele é mais conhecido como folclore. São as lendas populares, indígenas, os causos que geralmente são repassados de gerações para gerações das famílias brasileiras. Prestem também atenção ao gênero, se é um documentário ou uma ficção”, finaliza. E Ruth Pinho complementa: “observem ainda os créditos, o nome do diretor e da equipe de produção, a temática do filme e a cultura onde ele está inserido”, afinando o alhar do público a respeito da linguagem cinematográfica.

Cada filme mereceu muitas palmas, risos, gritos de medo e até de horror. “Mas quais filmes vocês mais gostaram? Perguntou Ruthinha logo após a sessão.  A estudante do 1º ano, Marcela, se apresentou para falar e disse: O do índio Pajerama. O significado por trás da história me impressionou. Ele não precisou de palavras para dizer que o homem estava destruindo a natureza com o desenvolvimento das cidades, o metrô, o asfalto. Aplausos!

O curta pernambucano A Menina do Algodão me fez voltar à infância, comenta a Professora de Português, Andrea. E a Professora Ana Elisa, de História, acrescentou: “trabalhamos na escola as lendas populares nas aulas de arte”. “Para mim, o filme do índio foi muito criativo ao mostrar a realidade, e o da lenda da Perna Cabiluda, que é muito antiga e vem sendo passada de pai para filho”, conclui a estudante do 1º ano, Mayara Tavares, de 16 anos.

O debate provocou a participação dos estudantes e professores, que muito se identificaram com o tema dos filmes. Para finalizar, foram sorteadas camisas e botons do Curta Doze e Meia. Em seguida, todos foram convidados para conhecer uma das mostras em cartaz até 25 de dezembro, no Centro Cultural dos Correios, intitulada "Pra nunca mais me esquecer", do artista plástico recifense José Paulo, cuja série de obras materializadas na forma de esculturas, painéis, objetos e desenhos se apropriam do universo da escrita, dos tipos gráficos móveis e das tipografias. A pipoca e o pirulito de morango foram entregues na saída com açúcar e com afeto por Ruth Pinho e Amanda Ramos.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Curta Doze e Meia encerra atividades de 2011 com sessão e premiação

Na próxima quinta-feira (29) o Curta Doze e Meia realiza a última sessão do ano e faz a entrega dos kits PÚBLICO, sorteados através do facebook e twitter. Para fechar com chave de ouro a programação de 2011, serão exibidos os vídeos “Mutante”, “A Mulher do Atirador de Facas”, “O Céu de Iracema” e “Não me deixe em casa”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio da Sambada Comunicação e Cultura e do Cineclube Macaíba.


ASSISTA A NOSSA VINHETA: http://www.youtube.com/watch?v=mejw0uWHmWM&feature=youtu.be

 

CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Mutante
(RJ)
Direção: Rossana Foglia e Rubens Rewald
Fic, 2002, 20min

Pedro e Julia moram juntos. Pedro adora os Mutantes; Julia quer ser cantora lírica. Pedro gosta das coisas como estão, mas Julia...


A Mulher do Atirador de Facas (SP)
Direção: Nilson Villas Boas
Fic, 1988, 10min

O amor é uma faca afiada, que fere, corta, zune veloz com o rumo nem sempre preciso.


O Céu de Iracema (CE)
Direção: Iziane Filgueiras
Fic, 2002, 12min

A descoberta do primeiro amor durante uma disputa de pipas, tendo o céu de Iracema como testemunha.


Não me deixe em casa (PE)
Direção: Daniel Aragão
Fic, 2009, 18min

Casal de adolescentes vive momentos de crise quando começa a circular na internet imagens de seus momentos de intimidade na cama.



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

AMORES
Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de dezembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

domingo, 25 de dezembro de 2011

Resultado - Sorteio Kit PÚBLICO

Parabenizamos aos nossos amigos sortudos e divulgamos o resultado dos sorteios.

No facebook:


No twitter:


A Camila e o Hugo deverão comparecer na nossa próxima, dia 29, às 12h30, portando documento com foto para receber o kit.

Desejamos um Feliz Natal a todo o nosso público parceiro e mais uma vez parabéns aos sortudos! Nos vemos na próxima quinta-feira, às 12h30, na última sessão de 2011!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Vinheta do mês de Dezembro - AMORES



Edição: Tuka Maia
As programações do Curta Doze e Meia são realizadas a partir de temáticas mensais. Neste mês de dezembro o tema é "AMORES" e nas sessões o público terá acesso a curtas-metragens de diversos gêneros, períodos e estéticas que dialogam com o amor.

As sessões acontecem todas as quintas-feiras, são gratuitas, sempre às 12h30, no Auditório do Centro Cultural Correios Recife.

Este projeto conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. No mês de dezembro, o Curta Doze e Meia conta com o apoio da Sambada Comunicação e Cultura e do Cineclube Macaíba.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Sorteio - Kit PÚBLICO - Curta Doze e Meia

Neste final de ano o Curta Doze e Meia irá presentear o público parceiro e amigo com dois lindos kits! Através de um sorteio realizado no nosso twitter e outro no facebook iremos premiar os(as) 02 sortudos(as) com camisas e bottons do projeto. Desejamos sorte a todos os participantes e boas festas!

Como concorrer no Facebook: Tod@s podem participar do nosso sorteio, basta “curtir” a página do Cineclube Curta Doze e Meia no Facebook (https://www.facebook.com/CurtaDozeMeia), acessar a guia "Promoções" e clicar em "Quero Participar". Para confirmar a inscrição, o participante tem que postar no seu mural do Facebook o seguinte link: " http://sorteie.me/facebook/compartilhar.php?id=22982 "



Como concorrer no Twitter: Basta “seguir” o perfil do @CurtaDozeMeia no Twitter (http://www.twitter.com/CurtaDozeMeia) e dar RT na seguinte frase: "Quero ganhar o Kit Público que o @CurtaDozeMeia está sorteando! [ http://kingo.to/VVY ] #CurtaDozeMeia".






O sorteio acontecerá no dia 25 de dezembro e os resultados serão divulgados através do mesmo endereço eletrônico (twitter e facebook), além deste blog. Os ganhadores irão receber os prêmios na sessão do dia 29 de dezembro.


O amor continua em cartaz no Curta Doze e Meia dias antes do Natal

Sempre com uma programação diferente, neste mês de festas o Curta Doze e Meia continua exibindo vídeos relacionados à temática “AMORES”. Na próxima quinta-feira (22) a sessão será composta pelos curtas “Amar”, “Três Contos de Réis”, “Interlúdio”, “Areia” e “São”.  Após a exibição haverá um bate papo descontraído com a cineasta Maria Pessôa. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio da Sambada Comunicação e Cultura e do Cineclube Macaíba.


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Amar
(RJ)
Direção: Carlos Gregório
Fic, 1997, 23min

Comédia sobre um assunto triste: o amor não correspondido. Frederico, que amava Laura, que amava Joana, que amava Raimundo...


Três Contos de Réis (PE)
Direção: Maria Pessôa
Fic, 2008, 12min

Três Contos de Réis é uma história de amor e traição, de paixão e desejos ocultos, que culmina com um duelo entre duas mulheres que amam o mesmo homem. Duas mulheres, dois desejos, dois sentimentos diferentes, porém com a mesma intensidade. Adaptada de um trecho do romance A Emparedada da Rua Nova, de Carneiro Vilela e ambientada no Recife no final do Século XIX.


Interlúdio (RS)
Direção: Carlos Gerbase e Giba Assis Brasil
Fic, 1983, 08min

Entre um amor desesperado, daqueles que acabam com a louça no chão, e uma paixão romântica, daquelas que parecem que nunca vão acabar, um freqüentador de supermercados tem um caso passageiro com a menina da caixa.


Areia (SP)
Direção: Caetano Gotardo
Fic, 2008, 12min

A areia está um pouco quente. Eu encosto nela com a mão e com as pernas. Nós estamos sentados. Sua bermuda é vermelha. Seu nome. Uma pedra de sal na minha boca.


São (PE)
Direção: Pedro Severien
Fic, 2009, 15min

Lúcio descobre uma carta escrita pelo pai pouco antes dele morrer. O conteúdo da carta é tão perturbador que a sua vida conjugal muda. Ele se deixa envolver numa aura de silêncios e vácuos. Uma nostalgia mórbida traz a tona uma percepção doentia do seu relacionamento com Maria Luisa. Tornam-se incomunicáveis, provocando mútuo desencanto. Os dois iniciam um perigoso jogo de poder.




Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

AMORES
Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de dezembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Amor em foco no Curta Doze e Meia

Nesta quinta-feira (15) o Curta Doze e Meia dá continuidade a temática do mês de dezembro, “AMORES”, e exibe os vídeos “Caso Fechado”, “Rapsódia para um homem comum”, “O Nosso Livro”, “Morango” e “Noite de Sexta, Manhã de Sábado”.  Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio da Sambada Comunicação e Cultura e do Cineclube Macaíba.


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia


Vídeos a serem exibidos:

Caso Fechado
(SP)
Direção: Luis D’Mohr
Fic, 2011, 15min

Quando a obsessão se confunde com amor.


Rapsódia para um Homem Comum (PE)
Direção: Camilo Cavalcante
Fic, 2005, 25min

Epaminondas é um funcionário público classe média baixa no início da década de 70. Um homem comum, pai de família, que tem o dia-a-dia cercado por compromissos burocráticos e já não agüenta mais a rotina banal a que está submetido.


O Nosso Livro (RJ)
Direção: Claudia Rabelo Lopes e Luciana Alcaraz
Fic, 2005, 15min

Isabel e Roberto não se conhecem, mas trocam bilhetes em livros numa biblioteca, até que descobrem que estão apaixonados.


Morango (SP)
Direção: Érica Moura e Priscila Lima
Fic, 2004, 09min

Passado algum tempo, o que acontece com as promessas de amor?


Noite de Sexta, Manhã de Sábado (PE)
Direção: Kleber Mendonça Filho
Fic, 2007, 15min

Um casal tenta manter um relacionamento à distância. Um oceano e uma noite os separam.




Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

AMORES
Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de dezembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Curta Doze e Meia tem sessão no feriado

Boa pedida para o feriado da próxima quinta-feira (08) é a sessão do Curta Doze e Meia com o tema “AMORES” e vídeos de diferentes Estados. Na programação os curtas “Amor!”, “O Teu Sorriso”, “A Vida ao Lado”, “Verão”, “Rosa e Benjamin” e “A Vida é Curta”.  Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o cineasta Leo Falcão. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio da Sambada Comunicação e Cultura e do Cineclube Macaíba.


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Amor!
(SP)
Direção: José Roberto Torero
Fic, 1994, 14min

Um divertido, mas amargo panorama das muitas e diferentes visões que se pode ter deste sentimento que ocupa corações e mentes.


O Teu Sorriso (RJ)
Direção: Pedro Freire
Fic, 2009, 12min  

Rodrigo e Suzana acabam de começar um namoro. Ele tem 72 anos de idade e ela, 60 anos. Os dois passam o dia na cama, namorando, batendo papo, comendo e rindo.


A Vida ao Lado (DF)
Direção: Gustavo Falcão
Fic, 2006, 12min

Cecília sonha com Ana, mas não tem coragem de se aproximar dela. Ana tenta conquistar Alberto, que pensa simplesmente em se matar. Num dia decisivo, três vizinhos passam a dividir a mesma experiência: o amor.


Verão (CE)
Direção: Bárbara Cariry
Fic, 08min, 2009

É verão. O amor adormecido desperta na doce carícia da chuva. Os namorados estão iluminados pela mocidade. Ah! Que esta estação quente te seja propícia com seu corpo de diamantes.


Rosa e Benjamin (SP)
Direção: Cleber Eduardo e Ilana Feldman
Fic, 2009, 15min

Um casal de muitos anos em uma casa no Jabaquara. Um novo vizinho, desconfiança, notícias de um prédio novo, acidente na vizinhança. O casal na casa e a casa na cidade.


A Vida é Curta (PE)
Direção: Leo Falcão
Fic, 2008, 20min

Um homem decide ir à cidade grande para reconquistar o amor de sua vida. Mas ele só tem 15 minutos pra isto.



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

AMORES
Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de dezembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

terça-feira, 29 de novembro de 2011

O Amor está na tela do Curta Doze e Meia


A partir desta quinta-feira (01) o Curta Doze e Meia embarca no clima romântico e inicia as sessões de dezembro com o tema “AMORES”. Na programação os curtas “O Bolo”, “Castelos de Vento”, “Balanços e Milkshakes”, “Depois de Tudo”, “Trópico das Cabras” e o pernambucano “Tchau e Benção”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio da Sambada Comunicação e Cultura e do Cineclube Macaíba.


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

O Bolo
(SP)
Direção: José Roberto Torero
Fic, 1995, 14min

Um casal está fazendo bodas de ouro. Ela prepara o bolo, ele molda um pedaço de madeira. Os dois se xingam e se ofendem. Felicidade pode ser apenas você ter alguém a que humilhar. Felicidade pode ser apenas você não estar sozinho.


Castelos de Vento (MG)
Direção: Tânia Anaya
Ani, 1998, 08min

Destruir casas e arrastar pessoas pode ser obra do vento, ou do amor.


Balanços e Milkshakes (MG)
Direção: Erick Ricco e Fernando Mendes
Ani, 2010, 10min

Um amor vivido por duas crianças é lembrado por um narrador.


Depois de Tudo (RJ)
Direção: Rafael Saar
Fic, 2008, 12min 

Depois da despedida, a espera. Depois da espera, a volta. Depois de tudo, o que mais querem é estar juntos e um dia basta para esperarem pelo próximo.


Trópico das Cabras (SP)
Direção: Fernando Coimbra
Fic, 2007, 24min

Neste roadmovie, um casal em crise parte do litoral para o interior de São Paulo, num Chevette, para salvar ou perder de vez sua relação. Aos poucos, se entregam a um estranho jogo sexual.


Tchau e Benção (PE)
Direção: Daniel Bandeira
Fic, 2009, 10min 

Música tocando, coisas na caixa e ela a caminho. Tudo pronto para o fim.



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

AMORES
Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de dezembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Programação do mês de Dezembro com o tema “AMORES”


Proporcionar lazer com conteúdo e qualidade aos trabalhadores que estão em horário de descanso e realizar uma maior interação Centro Cultural / Comunidade são alguns dos objetivos do Cineclube Curta Doze e Meia, que iniciou suas atividades em julho/10 e dá continuidade às sessões neste mês de dezembro.

As exibições gratuitas que acontecem todas as quintas-feiras, às 12h30, no Auditório do Centro Cultural Correios, são programadas a partir de temáticas mensais. Neste mês de dezembro o tema é “AMORES” e nas sessões o público terá acesso a curtas-metragens de diversos gêneros, períodos e estéticas que dialogam com o amor.

O Cineclube Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio da Sambada Comunicação e Cultura e do Cineclube Macaíba.


Dia 01

O Bolo
(SP)
Direção: José Roberto Torero
Fic, 1995, 14min

Um casal está fazendo bodas de ouro. Ela prepara o bolo, ele molda um pedaço de madeira. Os dois se xingam e se ofendem. Felicidade pode ser apenas você ter alguém a que humilhar. Felicidade pode ser apenas você não estar sozinho.


Castelos de Vento (MG)
Direção: Tânia Anaya
Ani, 1998, 08min

Destruir casas e arrastar pessoas pode ser obra do vento, ou do amor.


Balanços e Milkshakes (MG)
Direção: Erick Ricco e Fernando Mendes
Ani, 2010, 10min

Um amor vivido por duas crianças é lembrado por um narrador.


Depois de Tudo (RJ)
Direção: Rafael Saar
Fic, 2008, 12min 

Depois da despedida, a espera. Depois da espera, a volta. Depois de tudo, o que mais querem é estar juntos e um dia basta para esperarem pelo próximo.


Trópico das Cabras (SP)
Direção: Fernando Coimbra
Fic, 2007, 24min

Neste roadmovie, um casal em crise parte do litoral para o interior de São Paulo, num Chevette, para salvar ou perder de vez sua relação. Aos poucos, se entregam a um estranho jogo sexual.


Tchau e Benção (PE)
Direção: Daniel Bandeira
Fic, 2009, 10min 

Música tocando, coisas na caixa e ela a caminho. Tudo pronto para o fim.


Dia 08

Amor! (SP)
Direção: José Roberto Torero
Fic, 1994, 14min

Um divertido, mas amargo panorama das muitas e diferentes visões que se pode ter deste sentimento que ocupa corações e mentes.


O Teu Sorriso (RJ)
Direção: Pedro Freire
Fic, 2009, 12min  

Rodrigo e Suzana acabam de começar um namoro. Ele tem 72 anos de idade e ela, 60 anos. Os dois passam o dia na cama, namorando, batendo papo, comendo e rindo.

A Vida ao Lado (DF)
Direção: Gustavo Falcão
Fic, 2006, 12min

Cecília sonha com Ana, mas não tem coragem de se aproximar dela. Ana tenta conquistar Alberto, que pensa simplesmente em se matar. Num dia decisivo, três vizinhos passam a dividir a mesma experiência: o amor.


Verão (CE)
Direção: Bárbara Cariry
Fic, 08min, 2009

É verão. O amor adormecido desperta na doce carícia da chuva. Os namorados estão iluminados pela mocidade. Ah! Que esta estação quente te seja propícia com seu corpo de diamantes.


Rosa e Benjamin (SP)
Direção: Cleber Eduardo e Ilana Feldman
Fic, 2009, 15min

Um casal de muitos anos em uma casa no Jabaquara. Um novo vizinho, desconfiança, notícias de um prédio novo, acidente na vizinhança. O casal na casa e a casa na cidade.


A Vida é Curta (PE)
Direção: Leo Falcão
Fic, 2008, 20min

Um homem decide ir à cidade grande para reconquistar o amor de sua vida. Mas ele só tem 15 minutos pra isto.


Dia 15

Caso Fechado (SP)
Direção: Luis D’Mohr
Fic, 2011, 15min

Quando a obsessão se confunde com amor.


Rapsódia para um Homem Comum (PE)
Direção: Camilo Cavalcante
Fic, 2005, 25min

Epaminondas é um funcionário público classe média baixa no início da década de 70. Um homem comum, pai de família, que tem o dia-a-dia cercado por compromissos burocráticos e já não agüenta mais a rotina banal a que está submetido.


O Nosso Livro (RJ)
Direção: Claudia Rabelo Lopes e Luciana Alcaraz
Fic, 2005, 15min

Isabel e Roberto não se conhecem, mas trocam bilhetes em livros numa biblioteca, até que descobrem que estão apaixonados.


Morango (SP)
Direção: Érica Moura e Priscila Lima
Fic, 2004, 09min

Passado algum tempo, o que acontece com as promessas de amor?


Noite de Sexta, Manhã de Sábado (PE)
Direção: Kleber Mendonça Filho
Fic, 2007, 15min

Um casal tenta manter um relacionamento à distância. Um oceano e uma noite os separam.


Dia 22

Amar (RJ)
Direção: Carlos Gregório
Fic, 1997, 23min

Comédia sobre um assunto triste: o amor não correspondido. Frederico, que amava Laura, que amava Joana, que amava Raimundo...


Três Contos de Réis (PE)
Direção: Maria Pessôa
Fic, 2008, 12min

Três Contos de Réis é uma história de amor e traição, de paixão e desejos ocultos, que culmina com um duelo entre duas mulheres que amam o mesmo homem. Duas mulheres, dois desejos, dois sentimentos diferentes, porém com a mesma intensidade. Adaptada de um trecho do romance A Emparedada da Rua Nova, de Carneiro Vilela e ambientada no Recife no final do Século XIX.


Interlúdio (RS)
Direção: Carlos Gerbase e Giba Assis Brasil
Fic, 1983, 08min

Entre um amor desesperado, daqueles que acabam com a louça no chão, e uma paixão romântica, daquelas que parecem que nunca vão acabar, um freqüentador de supermercados tem um caso passageiro com a menina da caixa.


Areia (SP)
Direção: Caetano Gotardo
Fic, 2008, 12min

A areia está um pouco quente. Eu encosto nela com a mão e com as pernas. Nós estamos sentados. Sua bermuda é vermelha. Seu nome. Uma pedra de sal na minha boca.


São (PE)
Direção: Pedro Severien
Fic, 2009, 15min

Lúcio descobre uma carta escrita pelo pai pouco antes dele morrer. O conteúdo da carta é tão perturbador que a sua vida conjugal muda. Ele se deixa envolver numa aura de silêncios e vácuos. Uma nostalgia mórbida traz a tona uma percepção doentia do seu relacionamento com Maria Luisa. Tornam-se incomunicáveis, provocando mútuo desencanto. Os dois iniciam um perigoso jogo de poder.


Dia 29

Areia (SP)
Direção: Caetano Gotardo
Fic, 2008, 12min

A areia está um pouco quente. Eu encosto nela com a mão e com as pernas. Nós estamos sentados. Sua bermuda é vermelha. Seu nome. Uma pedra de sal na minha boca.


Mutante (RJ)
Direção: Rossana Foglia e Rubens Rewald
Fic, 2002, 20min

Pedro e Julia moram juntos. Pedro adora os Mutantes; Julia quer ser cantora lírica. Pedro gosta das coisas como estão, mas Julia...


A Mulher do Atirador de Facas (SP)
Direção: Nilson Villas Boas
Fic, 1988, 10min

O amor é uma faca afiada, que fere, corta, zune veloz com o rumo nem sempre preciso.


O Céu de Iracema (CE)
Direção: Iziane Filgueiras
Fic, 2002, 12min

A descoberta do primeiro amor durante uma disputa de pipas, tendo o céu de Iracema como testemunha.


Não me deixe em casa (PE)
Direção: Daniel Aragão
Fic, 2009, 18min

Casal de adolescentes vive momentos de crise quando começa a circular na internet imagens de seus momentos de intimidade na cama.



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

AMORES
Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de dezembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com
 
Arte Gráfica: Felipe Caroé / Coletivo NegoBom

Curta Doze e Meia recebe a Escola Salesiana da Colônia

Amanhã (29) o Curta Doze e Meia recebe a Escola Salesiana da Colônia, do bairro de Vila Rica/Jaboatão dos Guararapes, para a sessão de curtas-metragens juntamente com o bate-papo descontraído. A programação com o tema “Imaginário Brasileiro” foi escolhida pelos educadores da escola, que em seguida trabalharão em sala de aula com os estudantes que participaram da atividade. A exibição terá início às 15h, no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife e as informações sobre os vídeos podem ser conferidas logo abaixo.

Com as atividades escolares o Curta Doze e Meia busca incorporar à realidade dos jovens recifenses a discussão acerca do audiovisual e estimular a formação de cineclubes em ambientes educacionais da cidade. O projeto conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. No mês de novembro, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia 
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas)
(SP)
Direção: Victor-Hugo Borges
Ani, 15 min, 2005

Três histórias que sua avó não contou, senão você ia fazer xixi na cama.


O Nordestino e o Toque de sua Lamparina (CE)
Direção: Ítalo Maia
Ani, 8 min, 1998

O Nordestino e Toque de sua Lamparina, retrata a vida sofrida do sertanejo do Brasil, mostrando seus sonhos, fantasias e criatividade ao encontrar uma lamparina mágica


A menina do algodão (PE)
Direção: Daniel Bandeira e Kleber Mendonça Filho
Fic, 8min, 2002

A lenda da garotinha morta que aterrorizou crianças nas escolas do Recife, nos anos 70.


Pajerama (SP)
Ani, 9min, 2008

Um índio é pego numa torrente de experiências estranhas, que revelam mistérios de tempo e espaço.


Alma Carioca - Um Choro de Menino (RJ)
Direção: William Côgo
Ani, 5 min, 2002

História de um menino que vive na zona portuária do Rio de Janeiro na década de 20 e testemunha o surgimento do Choro, quando encontra os grandes mestres pioneiros desse estilo puramente carioca.


A perna cabiluda (PE)
Direção: Beto Normal e Marcelo Gomes
Doc, 19min, 1997

Nos anos 1970, em Recife, um personagem habitou o imaginário popular por um bom tempo: uma perna "cabiluda" que atacava as pessoas, destruía lares, estuprava mulheres, deixando a cidade de Recife em pânico.



Serviço:

Curta Doze e Meia

"Imaginário Brasileiro – Sessão Escolar"
Dia 29 de novembro de 2011
Terça-feira, às 15h

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

domingo, 20 de novembro de 2011

Última sessão de novembro no Curta Doze e Meia

Próxima quinta-feira (24) é o último dia para conferir os destaques da produção audiovisual baiana no Curta Doze e Meia. Na programação de encerramento da temática de novembro – BAHIA – estão os curtas “Adeus Rodelas”, “O Capeta Carybé”, “Na Bahia ninguém fica em pé” e “Mr. Abrakadabra!”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.



ASSISTA A NOSSA VINHETA: http://www.youtube.com/watch?v=LB3WgqYjwmM


CONECTE-SE CONOSCO: 


Twitter: http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia


Vídeos a serem exibidos:


Adeus Rodelas 
Direção: Agnaldo Siri Azevedo
Doc, 20 min, 1990

Uma visão dos últimos dias de uma cidade prestes a ser inundada pela Barragem de Itaparica. Um canto de saudade, um canto de adeus.


O Capeta Carybé
Direção: Agnaldo Siri Azevedo
Doc, 22min, 1996

O filme revela a enorme integração da vida e da obra de Carybé com a cidade de Salvador e o que a Bahia tem em sua essência, bem registrados em seus quadros e murais. A trajetória e a vida do artista plástico desde que se fixou na capital baiana em 1938, a partir do texto homônimo de Jorge Amado.


Na Bahia ninguém fica em pé
Direção: Edgar Navarro, José Araripe Jr. e Paola Ribeiro
Doc, 22 min, 1980

Reflexão desenvolvida coletivamente em reportagem-ensaio bem-humorada sobre as agruras do cinema baiano na virada da década


Mr. Abrakadabra! 
Direção: José Araripe Jr.
Fic, 03min, 1997

Um velho mágico já não consegue fazer funcionar suas mágicas. Desolado, tenta o suicídio diversas vezes, sem obter êxito. Determinado a morrer, arquiteta um super suicídio, porém, algo surpreendente acontece.



Serviço:


Cineclube Curta Doze e Meia
BAHIA
Dias 03, 10, 17 e 24 de novembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com 

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Escola estadual em atividade com o Curta Doze e Meia

Na próxima terça-feira (22) o Curta Doze e Meia recebe a Escola Estadual Maciel Pinheiro, do bairro da Torre, para a sessão de curtas-metragens juntamente com o bate-papo descontraído. A programação com o tema “Imaginário Brasileiro” foi escolhida pelos educadores e gestores da escola, que em seguida trabalharão em sala de aula com os estudantes que participaram da atividade. A exibição terá início às 15h, no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife e as informações sobre os vídeos podem ser conferidas logo abaixo.

Com as atividades escolares o Curta Doze e Meia busca incorporar à realidade dos jovens recifenses a discussão acerca do audiovisual e estimular a formação de cineclubes em ambientes educacionais da cidade. O projeto conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. No mês de novembro, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia 
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas) (SP)
Direção: Victor-Hugo Borges
Ani, 15 min, 2005

Três histórias que sua avó não contou, senão você ia fazer xixi na cama.


O Nordestino e o Toque de sua Lamparina (CE)
Direção: Ítalo Maia
Ani, 8 min, 1998

O Nordestino e Toque de sua Lamparina, retrata a vida sofrida do sertanejo do Brasil, mostrando seus sonhos, fantasias e criatividade ao encontrar uma lamparina mágica


A menina do algodão (PE)
Direção: Daniel Bandeira e Kleber Mendonça Filho
Fic, 8min, 2002

A lenda da garotinha morta que aterrorizou crianças nas escolas do Recife, nos anos 70.


Pajerama (SP)
Ani, 9min, 2008

Um índio é pego numa torrente de experiências estranhas, que revelam mistérios de tempo e espaço.


Alma Carioca - Um Choro de Menino (RJ)
Direção: William Côgo
Ani, 5 min, 2002

História de um menino que vive na zona portuária do Rio de Janeiro na década de 20 e testemunha o surgimento do Choro, quando encontra os grandes mestres pioneiros desse estilo puramente carioca.


A perna cabiluda (PE)
Direção: Beto Normal e Marcelo Gomes
Doc, 19min, 1997

Nos anos 1970, em Recife, um personagem habitou o imaginário popular por um bom tempo: uma perna "cabiluda" que atacava as pessoas, destruía lares, estuprava mulheres, deixando a cidade de Recife em pânico.



Serviço:

Curta Doze e Meia

"Imaginário Brasileiro – Sessão Escolar"
Dia 22 de novembro de 2011
Terça-feira, às 15h

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

“Superoutro” e “Catálogo de Meninas” no Curta Doze e Meia

Na próxima quinta-feira (17) o Curta Doze e Meia exibe para o público recifense dois destaques do audiovisual baiano, aquecendo ainda mais a programação de novembro. A sessão será composta pelo média “Superoutro” e pelo curta “Catálogo de Meninas”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.


ASSISTA A NOSSA VINHETA: http://www.youtube.com/watch?v=LB3WgqYjwmM


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Catálogo de meninas

Direção: Cáo Cruz Alves
Ani, 13min, 2002

Dalvinha é uma menina de 14 anos que mora com a mãe e o padrasto. Durante o dia, dentro de casa, ela é tratada como uma empregada doméstica, até que conhece o Cabaré Tropical e muda o rumo de sua vida.


Superoutro
Direção: Edgar Navarro
Fic, 48min, 1989

Um louco na rua tenta libertar-se da miséria que o assedia e acaba por subverter a própria lei da gravidade.



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

BAHIA
Dias 03, 10, 17 e 24 de novembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Clássicos do cinema baiano no Curta Doze e Meia

Nesta quinta-feira (10) o Curta Doze e Meia continua exibindo o que tem de melhor na produção de curtas-metragens baianos, integrando a temática do mês de novembro – “Bahia”. Na programação estão os vídeos “Sob o ditame de Rude Almajesto (sinais de chuva)”, “Anil”, “Comunidade do Maciel – Há uma gota de sangue em cada poema”, “Memória de Deus e o Diabo em Monte Santo e Cocorobó” e “Vadiação”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.


ASSISTA A NOSSA VINHETA: http://www.youtube.com/watch?v=LB3WgqYjwmM


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Sob o ditame de Rude Almajesto (sinais de chuva)

Direção: Olney São Paulo
Doc, 13min, 1976

As diversas experiências do homem do campo na maneira de pressagiar a chuva na região nordestina.


Anil
Direção: Fernando Bélens
Exp, 08min, 1990

Durante uma semana, regidos pelos signos negros da cultura bahiana, os varais contam histórias de exploração. O trabalho da mulher, cânticos e cores se reúnem delicadamente para denunciar.


Comunidade do Maciel – Há uma gota de sangue em cada poema
Direção: Tuna Espinheira
Doc, 20min, 1973

Documentário antropológico sobre o baixo meretrício situado na área do Pelourinho. Uma comunidade formada por prostitutas, homossexuais, ladrões, traficantes e grupos de famílias em pleno centro da cidade de Salvador, ocupam uma arquitetura outrora pertencente à elite.


Memória de Deus e o Diabo em Monte Santo e Cocorobó
Direção: Agnaldo Siri Azevedo
Doc, 11min, 1984

Evocação dos caminhos percorridos por Glauber Rocha em Monte Santo e Cocorobó, Serra de Canudos, Bahia, quando filmava Deus e o Diabo na Terra do Sol.


Vadiação
Direção: Alexandre Robatto Filho
Doc, 07min, 1954

A capoeira na Bahia, ao som de berimbaus, evolui de luta de guerra para forma popular de dança. Com os mestres Bimba e Waldemar.



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

BAHIA
Dias 03, 10, 17 e 24 de novembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Vinheta do mês de Novembro - Bahia



Edição: Tuka Maia

As programações do Curta Doze e Meia são realizadas a partir de temáticas mensais. Neste mês de novembro o tema é "Bahia" e nas sessões o público terá acesso a curtas-metragens representativos sobre a diversificada filmografia baiana, procurando abranger sua riqueza temática e estética. Os filmes dialogam com movimentos como o Cinema Novo e Cinema Marginal, que tiveram forte participação de cineastas baianos, com outros gêneros e filmes pouco difundidos, recentemente restaurados e de produções contemporâneas.

As sessões acontecem todas as quintas-feiras, são gratuitas, sempre às 12h30, no Auditório do Centro Cultural Correios Recife.

Este projeto conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. No mês de setembro, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.


domingo, 30 de outubro de 2011

Produção audiovisual baiana em destaque no Curta Doze e Meia de novembro

No ano de 2010 o coletivo audiovisual brasileiro comemorou os 100 anos do cinema baiano através do lançamento de uma caixa com 12 dvd´s intitulada “Bahia 100 Anos de Cinema”, composta por 30 títulos. O Curta Doze e Meia antenado com o movimento a nível nacional abre espaço para boa parte dessas produções  a partir da próxima quinta-feira (03), iniciando a temática do mês de novembro – “Bahia”. Neste dia a programação é composta pelos vídeos “10 centavos”, “A Morte das Velas do Recôncavo”, “Um dia na rampa” e “O Pátio”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.


CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:
 

10 centavos
Diretor: Cesar Fernando de Oliveira
Fic, 19min, 2007

Um dia na vida de um garoto que mora no subúrbio ferroviário de Salvador e trabalha como guardador de carros no centro histórico.


A Morte das Velas do Recôncavo
Direção: Guido Araújo
Doc, 23min, 1976

O filme documenta o desaparecimento do saveiro, a mais típica embarcação à vela da Bahia de Todos os Santos, que, durante séculos, constituiu destacado componente plástico ou estético do paisagismo baiano, além de desempenhar uma importante função econômica.


Um dia na rampa
Direção: Luiz Paulino dos Santos
Doc, 09min, 1957

Um dia na rampa do mercado modelo de Salvador, onde chegavam os saveiros voltando do recôncavo trazendo produtos para comércio na capital. Tradição da capoeira, do candomblé e outros costumes são apresentados no decorrer do filme, rodado em 1955.


O Pátio
Direção: Glauber Rocha
Exp, 11min, 1959

Duas figuras humanas jogadas sobre um pátio em preto e branco, compondo um jogo de metamorfoses, símbolos e montagens dialéticas.



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

BAHIA
Dias 03, 10, 17 e 24 de novembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

Programação do mês de Novembro com o tema “Bahia”


Proporcionar lazer com conteúdo e qualidade aos trabalhadores que estão em horário de descanso e realizar uma maior interação Centro Cultural / Comunidade são alguns dos objetivos do Cineclube Curta Doze e Meia, que iniciou suas atividades em julho/10 e dá continuidade às sessões neste mês de novembro.

As exibições gratuitas que acontecem todas as quintas-feiras, às 12h30, no Auditório do Centro Cultural Correios, são programadas a partir de temáticas mensais. Neste mês de novembro o tema é “Bahia” e nas sessões o público terá acesso a curtas-metragens representativos sobre a diversificada filmografia baiana, procurando abranger sua riqueza temática e estética. Os filmes dialogam com movimentos como o Cinema Novo e Cinema Marginal, que tiveram forte participação de cineastas baianos, com outros gêneros e filmes pouco difundidos, recentemente restaurados e de produções contemporâneas.

O Cineclube Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. Neste mês, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.


Dia 03

10 centavos
Diretor: Cesar Fernando de Oliveira
Fic, 19min, 2007

Um dia na vida de um garoto que mora no subúrbio ferroviário de Salvador e trabalha como guardador de carros no centro histórico.


A Morte das Velas do Recôncavo
Direção: Guido Araújo
Doc, 23min, 1976

O filme documenta o desaparecimento do saveiro, a mais típica embarcação à vela da Bahia de Todos os Santos, que, durante séculos, constituiu destacado componente plástico ou estético do paisagismo baiano, além de desempenhar uma importante função econômica.


Um dia na rampa
Direção: Luiz Paulino dos Santos
Doc, 09min, 1957

Um dia na rampa do mercado modelo de Salvador, onde chegavam os saveiros voltando do recôncavo trazendo produtos para comércio na capital. Tradição da capoeira, do candomblé e outros costumes são apresentados no decorrer do filme, rodado em 1955.


O Pátio
Direção: Glauber Rocha
Exp, 11min, 1959

Duas figuras humanas jogadas sobre um pátio em preto e branco, compondo um jogo de metamorfoses, símbolos e montagens dialéticas.


Dia 10

Sob o ditame de Rude Almajesto (sinais de chuva)

Direção: Olney São Paulo
Doc, 13min, 1976

As diversas experiências do homem do campo na maneira de pressagiar a chuva na região nordestina.


Anil
Direção: Fernando Bélens
Exp, 08min, 1990

Durante uma semana, regidos pelos signos negros da cultura bahiana, os varais contam histórias de exploração. O trabalho da mulher, cânticos e cores se reúnem delicadamente para denunciar.


Comunidade do Maciel – Há uma gota de sangue em cada poema
Direção: Tuna Espinheira
Doc, 20min, 1973

Documentário antropológico sobre o baixo meretrício situado na área do Pelourinho. Uma comunidade formada por prostitutas, homossexuais, ladrões, traficantes e grupos de famílias em pleno centro da cidade de Salvador, ocupam uma arquitetura outrora pertencente à elite.


Memória de Deus e o Diabo em Monte Santo e Cocorobó
Direção: Agnaldo Siri Azevedo
Doc, 11min, 1984

Evocação dos caminhos percorridos por Glauber Rocha em Monte Santo e Cocorobó, Serra de Canudos, Bahia, quando filmava Deus e o Diabo na Terra do Sol.


Vadiação
Direção: Alexandre Robatto Filho
Doc, 07min, 1954

A capoeira na Bahia, ao som de berimbaus, evolui de luta de guerra para forma popular de dança. Com os mestres Bimba e Waldemar.


Dia 17

Catálogo de meninas

Direção: Cáo Cruz Alves
Ani, 13min, 2002

Dalvinha é uma menina de 14 anos que mora com a mãe e o padrasto. Durante o dia, dentro de casa, ela é tratada como uma empregada doméstica, até que conhece o Cabaré Tropical e muda o rumo de sua vida.


Superoutro
Direção: Edgar Navarro
Fic, 48min, 1989

Um louco na rua tenta libertar-se da miséria que o assedia e acaba por subverter a própria lei da gravidade.



Dia 24

Adeus Rodelas

Direção: Agnaldo Siri Azevedo
Doc, 20 min, 1990

Uma visão dos últimos dias de uma cidade prestes a ser inundada pela Barragem de Itaparica. Um canto de saudade, um canto de adeus.


O Capeta Carybé
Direção: Agnaldo Siri Azevedo
Doc, 22min, 1996

O filme revela a enorme integração da vida e da obra de Carybé com a cidade de Salvador e o que a Bahia tem em sua essência, bem registrados em seus quadros e murais. A trajetória e a vida do artista plástico desde que se fixou na capital baiana em 1938, a partir do texto homônimo de Jorge Amado.


Na Bahia ninguém fica em pé
Direção: Edgar Navarro, José Araripe Jr. e Paola Ribeiro
Doc, 22 min, 1980

Reflexão desenvolvida coletivamente em reportagem-ensaio bem-humorada sobre as agruras do cinema baiano na virada da década


Mr. Abrakadabra!
Direção: José Araripe Jr.
Fic, 03min, 1997

Um velho mágico já não consegue fazer funcionar suas mágicas. Desolado, tenta o suicídio diversas vezes, sem obter êxito. Determinado a morrer, arquiteta um super suicídio, porém, algo surpreendente acontece.




Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

BAHIA
Dias 03, 10, 17 e 24 de novembro de  2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com
 
Arte Gráfica: Caio Martins / Coletivo NegoBom

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Curta Doze e Meia se despede da temática ambiental nesta quinta (27)

Na próxima quinta-feira (27) o Curta Doze e Meia se despede da temática de outubro exibindo curtas relacionados ao meio ambiente. Na programação estão os vídeos “Mecânica Sentença”, “Sobre-viver”, “O Naturalista”, “Sentimentário”, “Cinzas”, “A Ilha” e “Sentado na beira do rio”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

Organizado em conjunto pelas Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, por meio do Departamento de Educação Ambiental do MMA, e Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, com participação do Programa Cine Mais Cultura, o Circuito Tela Verde é uma das ações de educomunicação do DEA/SAIC/MMA, em sintonia com os princípios do Programa Nacional de Educação Ambiental.

Em Recife, o circuito conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é do Cineclube Curta Doze e Meia, Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal.
 

ASSISTA A NOSSA VINHETA: http://www.youtube.com/watch?v=Ni6Corve8UQ

CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Mecânica Sentença
(PE)
Direção: Guilherme Patriota
Clipe, 07min, 2008

No dia 20 de agosto de 2007, pescadores, moradores e ativistas, reunidos na Ilha de Deus, realizaram uma barqueata em protesto contra o lixo que é depositado nos rios que banham Recife.


Sobre-viver (MG)
Direção: Renata Amorim
Doc, 09min

O documentário mostra a realidade de Maria e Edna, duas catadoras de rua de Belo Horizonte. Elas revelam suas perdas, crenças, medos e sonhos a documentarista, que explora com sutiliza e com planos cheios de sensibilidade uma vida tão marginalizada.


O Naturalista (RJ)
Direção: Rodrigo Maia
Fic, 06min

O ano é 2091. Um garoto sobrevive isolado em uma região de mata. O ar é irrespirável e a máscara de gás é fonte de agonia. O menino busca um sentido em meio a imponência da Natureza.


Sentimentário (RS)
Direção: Carolina Gaessler
Ani, 05min

Menino inconformado com a frieza das palavras no dicionário resolve tomar uma atitude.


Cinzas (SE)
Direção: André Aragão
Fic, 09min

Enquanto o planeta retrocede, um professor tenta evitar a catástrofe gradativa através da conscientização, começando por seus alunos.


A Ilha (DF)
Direção: Alê Camargo
Ani, 09min, 2008

A história de Edu, que fica ilhado em uma metrópole. O filme aborda de maneira bem-humorada as dificuldades de se viver em uma cidade grande.


Sentado na beira do rio (PE)
Direção: Daniel Castelo Branco e Arthur Canavarro
Clipe, 06min, 2008

Às margens do rio Beberibe, o mais poluído das cidades de Recife e Olinda, existe a comunidade Beira Rio. É no trecho é o mais sujo do rio. O videoclipe retrata o cotidiano de uma criança da comunidade.



Serviço:

Curta Doze e Meia

"CIRCUITO TELA VERDE"
Dias 06, 13, 20 e 27 de outubro de 2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com/

domingo, 16 de outubro de 2011

Vídeos ambientais no Curta Doze e Meia desta quinta (20)

Na próxima quinta-feira (20) o Curta Doze e Meia continua exibindo vídeos sobre o meio ambiente integrando a programação de outubro no Circuito Tela Verde. Serão exibidos os curtas “Desenho – Perigos no caminho das tartarugas”, “Expressões da Agroecologia”, “Até Quando?” e “A Figueira do Inferno”. Após a exibição haverá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30, com entrada gratuita.

Organizado em conjunto pelas Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, por meio do Departamento de Educação Ambiental do MMA, e Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, com participação do Programa Cine Mais Cultura, o Circuito Tela Verde é uma das ações de educomunicação do DEA/SAIC/MMA, em sintonia com os princípios do Programa Nacional de Educação Ambiental.

Em Recife, o circuito conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é do Cineclube Curta Doze e Meia, Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal.


ASSISTA A NOSSA VINHETA: http://www.youtube.com/watch?v=Ni6Corve8UQ

CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter:
http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Vídeos a serem exibidos:

Desenho – Perigos no caminho das tartarugas (GO)
Ani, 09min, 2009

Em desenho animado apresenta a proposta do Projeto Clubinho da Tartaruga por meio  de um enredo literário com a turma deste clubinho e dos personagens Pedoc e Nemis. Incentiva a participação infantil para as questões ambientais a partir das tartarugas.


Expressões da Agroecologia (PE)
Direção: Eduardo Homem
Doc, 23min, 2006

Ações de agricultores agroecológicos em todos os biomas do Brasil.


 
Até Quando? (RJ)
Direção: Cinema de Animação
Animação, 04min, 2010

Um homem acorda, de repente, e percebe que o planeta está morrendo. Quanto tempo  ainda resta?


A Figueira do Inferno (PE)
Direção: Ernesto Teodósio e Raoni Vale
Doc, 25min, 2004

Um Registro Etnobotânico da utilização de Daturas e Brugmânsias no nordeste brasileiro.



Serviço:

Curta Doze e Meia

"CIRCUITO TELA VERDE"
Dias 06, 13, 20 e 27 de outubro de 2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com/

Vinheta do mês de Outubro - Circuito Tela Verde



Edição: Tuka Maia

As programações do Curta Doze e Meia são realizadas a partir de temáticas mensais. Neste mês de outubro o Curta Doze e Meia integra o 3º Circuito Tela Verde, e nas sessões o público terá acesso a curtas-metragens que apresentam diversas abordagens sobre o meio ambiente, trabalhando a educação ambiental no despertar da sociedade. As sessões acontecem todas as quintas-feiras, são gratuitas, sempre às 12h30, no Auditório do Centro Cultural Correios Recife.

Organizado em conjunto pelas Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, por meio do Departamento de Educação Ambiental do MMA, e Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, com participação do Programa Cine Mais Cultura, o Circuito Tela Verde é uma das ações de educomunicação do DEA/SAIC/MMA, em sintonia com os princípios do Programa Nacional de Educação Ambiental.

Em Recife, o circuito conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é do Cineclube Curta Doze e Meia, Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal.

domingo, 9 de outubro de 2011

Documentário de Silvio Tendler em exibição no Curta Doze e Meia

Dando continuidade à programação do mês de outubro que está integrando o Circuito Tela Verde, o Curta Doze e Meia exibe nesta quinta-feira (13) o média-metragem “O Veneno está na mesa”, dirigido por Silvio Tendler, e após a exibição ocorrerá um bate papo descontraído com o público presente. As sessões do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30 e entrada gratuita.

Organizado em conjunto pelas Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, por meio do Departamento de Educação Ambiental do MMA, e Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, com participação do Programa Cine Mais Cultura, o Circuito Tela Verde é uma das ações de educomunicação do DEA/SAIC/MMA, em sintonia com os princípios do Programa Nacional de Educação Ambiental.

Em Recife, o circuito conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é do Cineclube Curta Doze e Meia, Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal.


CONECTE-SE CONOSCO:


Twitter: http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia



Informações sobre o vídeo:

O Veneno está na mesa (RJ)
Direção: Silvio Tendler
Doc, 50min, 2011

O Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos: 5,2 litros/ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública. Este documentário denuncia a problemática causada pelos agrotóxicos e faz parte de um conjunto de materiais elaborados pela Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida.



Serviço:

Curta Doze e Meia
"CIRCUITO TELA VERDE"
Dias 06, 13, 20 e 27 de outubro de 2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com/

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Curta Doze e Meia integra Circuito Tela Verde em outubro

A partir desta quinta-feira (06) o Curta Doze e Meia recebe a 3ª Mostra Nacional de Produção Audiovisual CIRCUITO TELA VERDE e exibe vídeos que apresentam diversas abordagens sobre o meio ambiente, trabalhando a educação ambiental no despertar da sociedade. Na programação desta semana estão “Neuronha”, “Bartô” e “Quando a Maré Encher” e após a exibição haverá um bate papo descontraído com Daniel Barros e Oscar Malta. As sessões do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30 e entrada gratuita.

Organizado em conjunto pelas Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, por meio do Departamento de Educação Ambiental do MMA, e Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, com participação do Programa Cine Mais Cultura, o Circuito Tela Verde é uma das ações de educomunicação do DEA/SAIC/MMA, em sintonia com os princípios do Programa Nacional de Educação Ambiental.

Em Recife, o circuito conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é do Cineclube Curta Doze e Meia, Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal.


CONECTE-SE CONOSCO:


Twitter: http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia


Vídeos a serem exibidos:


Neuronha (PE)
Direção: Daniel Barros
Doc, 14min, 2006

Neuronha: neurose que se manifesta em moradores do arquipélago Fernando de Noronha.


Bartô (GO)
Direção: Luiz Botosso e Thiago Veiga
Ani, 07min, 2006

Depois de finalmente encontrar uma árvore que lhe fornece sombra, o bode Bartô tem de encarar um lenhador decidido a cortá-la.


Quando a maré encher (PE)
Direção: Oscar Malta
Doc, 31min, 2006

O cotidiano dos pescadores urbanos do Recife. A criatividade, a sabedoria, o bom humor e o pensamento daqueles que têm o seu sustento diariamente definido pela maré.



Serviço:

Curta Doze e Meia
"CIRCUITO TELA VERDE"
Dias 06, 13, 20 e 27 de outubro de 2011
Todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: 9223-2182 (Ruth Pinho) / (81) 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com/

Adaptação da Arte Gráfica: Coletivo NegoBom

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Registro Fotográfico - Sessão 22/09/2011

 

Exibição dos vídeos “Messalina”, “Stela do Patrocínio - A mulher que falava coisas” e “Depois das nove”. Bate papo com o público presente.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Tema “Nós Valorizamos as Diferenças!” movimenta a sessão escolar de setembro do Curta Doze e Meia

Por Ana Cláudia Vasconcelos - (Relatora)
em 22/09/2011 



A sala lotou rapidamente para a sessão escolar do Curta Doze e Meia deste mês. Os estudantes do Colégio Estadual Martins Júnior, do bairro da Torre, e ainda os alunos do Programa Jovem Aprendiz, do SENAC Recife ocuparam os 70 lugares do auditório do Centro Cultural Correios, nesta terça (20), a partir das 15h. Quem ia chegando atrasado, sentava no chão mesmo ou esperava em pé a produção do projeto, que no final do primeiro curta providenciou cadeiras avulsas para acomodar os excedentes. Foram exibidos quatro filmes, cujos conteúdos audiovisuais refletiam várias formas de ver o tema “Nós Valorizamos as Diferenças!”.

O primeiro vídeo da sessão, o documentário “Criaturas que nasciam em segredo” (21min/SP), de Chico Teixeira, desde o início prendeu a atenção de todos. Intercalando com narrações e imagens históricas, o curta retrata a vida de cinco anões, entre eles alguns com depoimentos bem humorados que arrancaram sorrisos da plateia em diversas passagens do filme.

O curta “O Resto é Silêncio” (23min/RJ) de Paulo Halm agradou de cara o público estudantil, que sinalizou seu contentamento com aplausos calorosos durante alguns segundos, após o término do filme. O roteiro conta a história de dois jovens surdos, que resolvem se conhecer melhor e demonstram um para o outro seus gostos pela música e formas de diversão num percurso criativo – que, diga-se de passagem, impressionou a todos - até chegarem ao momento da conquista e do namoro propriamente dito. O filme é todo falado em Libras, a língua brasileira de sinais, e interpretado por atores surdos.

O documentário pernambucano “Até onde a Vista Alcança” (20min), de Felipe Peres Calheiros também despertou a atenção da plateia de adolescentes, ao retratar com belíssima fotografia o sonho de conhecer o mar dos membros da Associação Quilombola do Sambaquim e Riachão do Sambaquim. Mas o filme que mais emocionou a todos foi o documentário “Retratos” (18min), de Leo Tabosa e Rafael Negrão, que mostra a vida de 06 travestis felizes e incluídos socialmente, cujas atividades profissionais estão desvinculadas da prostituição em Pernambuco. “A gente sempre acha que o jardim dos outros é mais bonito. Ainda há uma resistência muito grande da sociedade que se diz evoluída em aceitar suas diferenças”, assegura o instrutor de cidadania do SENAC Recife, Lenilson Nunes. Seguem-se muitos aplausos!

A ficha foi caindo aos poucos, mas logo depois do depoimento do professor Lenilson, de repente dois estudantes se ofereceram para compartilhar suas opiniões com o público presente: “refleti se estamos incluindo nossos amigos realmente, observou Christian, 17 anos, aluno do Colégio Estadual Martins Júnior. Um levante de euforia foi a resposta da plateia que ora aplaudia, ora brincava um com o outro como se indagasse se incluíam ou não seus amigos por serem eles mesmos. Para finalizar, a estudante de Cidadania do SENAC Recife, Laura Andrade, 16 anos, arremata a discussão ao comentar: “percebi que cada pessoa entrevistada se aceitou antes de se inserir na comunidade”. O sorriso no rosto expressou a troca e o aprendizado proporcionados pela vivência.

Depois do debate foram sorteadas camisas do cineclube Curta Doze e Meia e todos os alunos foram convidados para fazer uma turnê de visitação às salas de exposição de arte, instaladas no Centro Cultural Correios. Antes de voltar para o ônibus, foram distribuídos sacos de pipoca e pirulitos de morango para todos.


Filmes exibidos:
 

Criaturas que nasciam em segredo (SP)
Direção: Chico Teixeira
Doc, 21min, 1995

Partindo do universo dos bufões, pessoas marcadas desde a Antigüidade pelo estigma de garantir a diversão dos outros, o documentário retrata a vida de cinco anões que moram na cidade de São Paulo.


O Resto é Silêncio (RJ)
Direção: Paulo Halm
Fic, 23min, 2003

Lucas, adolescente surdo, vive isolado, voltado para livros e poesia. Até o dia em que conhece Clara, também surda. A partir desse encontro, a vida de Lucas mudará completamente. O filme é todo falado em Libras, a língua brasileira de sinais, e interpretado por atores surdos.


Até Onde a Vista Alcança (PE)
Direção: Felipe Peres Calheiros
Doc, 20min, 2007

Em 2005, a partir de uma reunião dos membros da Associação Quilombola do Sambaquim e Riachão do Sambaquim, surgiu a idéia de unir esforços em busca de um sonho coletivo. Um bingo para alugar um ônibus. Uma viagem para alcançar um sonho.


Retratos (PE)
Direção: Leo Tabosa e Rafael Negrão
Doc, 18min, 2010

Retratos conta a história de 06 travestis que desempenham diferentes atividades profissionais desvinculadas da prostituição no Estado de Pernambuco. O vídeo mostra como a vida de cada um deles pode ser tão comum quanto à de qualquer outra pessoa.