sexta-feira, 30 de julho de 2010

Programação do mês de Agosto - O Futebol é Paixão Nacional!

As programações do Cineclube Curta Doze e Meia são realizadas a partir de temáticas mensais. Neste mês de agosto o tema escolhido foi "O Futebol é Paixão Nacional!". Serão exibidos vídeos de diferentes épocas e abordagens estéticas, que mostram a paixão futebolística em destaque ou como pano de fundo. As sessões são gratuitas e acontecerão todas as quintas-feiras, às 12h30, no Auditório do Centro Cultural Correios.



Programação:

05/08

A Distração de Ivan
– RJ – 2009 - 15 min - Direção: Cavi Borges e Gustavo Melo - Ivan é um menino de 11 anos. Ele vive com a avó no subúrbio do Rio de Janeiro. Em meio ao seu cotidiano de brincadeiras e brigas com os amigos, ele irá amadurecer.

Comprometendo a Atuação – MT – 2006 - 17 min - Direção: Bruno Bini - Wallace é um jogador de futebol com um dilema. Aos dezoito anos, tem a chance de ser convocado para um time de primeira divisão. Mas isso vai depender de muito preparo, muita concentração e nada de sexo antes do jogo.

Izune – RJ – 2004 - 10 min - Direção: Frederico Cardoso - Garoto pensa ter feito contato interplanetário através de sua bola de futebol.

Os Fiéis – SP – 2003 - 16 min - Direção: Danilo Solferini - Três amigos contam as aventuras vividas durante uma famosa partida de futebol. Falam de lembranças, a euforia e a sensação de viverem um momento histórico.


12/08

Dia de Clássico
– PE – 2010 - 23 min - Direção: Paulo Sano e Rafael Travassos - Filme de imagens da cidade no dia de um dos mais importantes clássicos futebolísticos de Pernambuco (Sport X Náutico). Em uma proposta coletiva, os realizadores convidaram quatro fotógrafos para registrarem simultaneamente os acontecimentos do dia da partida, procurando evidenciar sua presença e interferência no ritmo da cidade, sem representações diretas do jogo.

Perigo Negro – RJ – 1992 - 28 min - Direção: Rogério Sganzerla - Ascensão e queda de um jogador de futebol vistas por um torcedor fanático e sua mulher volúvel, deslumbrada pelo cartola Moscosão, que liquida com a carreira do craque.


19/08

O Corintiano
– SP – 1966 - 100 minutos – Direção: Milton Amaral - Comédia protagonizada pelo grande ator brasileiro Mazzaropi, o filme narra a paixão do brasileiro pelo futebol e a rivalidade histórica entre Corinthians e Palmeiras. Aqui Mazzaropi é ‘Seu’ Manuel, barbeiro fanático pelo Corinthians, capaz de loucuras: andar com um burro preto-e-branco, bater boca com torcedores de times rivais, fazer promessas malucas, orações, sofrer e xingar na arquibancada.


26/08

Boleiros, Era uma vez um Futebol
– SP - 1998 - 93 minutos – Direção: Ugo Giorgetti - Em um típico bar paulistano com fotos de jogadores de futebol espalhadas pelas paredes, um grupo de homens ali sentados tem algo muito forte em comum. São todos boleiros: profissionais (aposentados ou ainda na ativa) do futebol. Eles costumam reunir-se regularmente para relembrar fatos vividos e fazer comentários sobre jogos, atletas, times e juízes. Entre uma cerveja e outra eles vão alinhavando observações que os remetem a algum caso curioso e inesquecível do passado.


Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

Dias 05, 12, 19 e 26 de agosto de 2010
todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 / (81) 9950-0166
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Cineclube Curta Doze e Meia entre praias, jangadas e coqueiros

Na próxima quinta-feira (29) o Cineclube Curta Doze e Meia exibirá os vídeos “Odoiá” e “A Última Terra”. O curta e o média-metragem, respectivamente, encerram a programação do mês de julho, em homenagem ao inquieto e provocador Marco Hanois. Após a sessão haverá um bate-papo descontraído com os artistas que participaram das produções. As exibições do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30 e entrada gratuita.

Livre adaptação do conto “O Pescador e sua Alma”, de Oscar Wilde, o curta-metragem Odoiá foi todo filmado no município do Cabo de Santo Agostinho (PE), em 1995, e nos conduz a um mergulho antropológico na simplicidade do homem do mar. Já em “A Última Terra” a vídeoarte torna a aparecer nos trabalhos do Hanois, desta vez também como um vídeopoema que narra o processo de ocupação urbana das praias do nordeste do Brasil. Os dois vídeos tiveram a direção de Marco Hanois.

O Cineclube Curta Doze e Meia é uma realização do Centro Cultural Correios – CCC Recife através da iniciativa de cineclubistas de Pernambuco - que já desenvolvem atividades com exibição de filmes em diferentes regiões do Estado – com o apoio do Coletivo NegoBom e do Ministério da Cultura Representação Regional Nordeste.


Marco Hanois - Diretor, roteirista e artista plástico, faleceu em novembro de 2007, aos 42 anos. Artista que tem no seu currículo mais de 10 curtas-metragens, além de trabalhos para televisão, vídeo e cinema. Entre os destaques estão: “Cassino Americano”, premiado no Festival de Vídeo de Tokyo; “Chega de Cangaço”, exibido pela TV Globo; “Objeto Abjeto”, prêmio de roteiro do 45º Salão de Artes de Pernambuco e melhor documentário do VI Festival de Vídeo do Recife; “Incenso” – ainda inédito - prêmio de roteiro no Concurso Firmo Neto – Edição 2005 e finalização contemplada com o 2º Edital do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco / 2009.


Vídeos a serem exibidos:

Odoiá
– 1995 - 23' 30" - O tormento do pescador impossibilitado de sacramentar seu amor com uma criatura do mar está inserido no imaginário de quem vive entre jangadas e coqueiros.  O pescador, num dilema existencialista, tenta libertar-se da alma que o afasta da plenitude do amor. Vida e morte, fé e mistério. Mergulho antropológico na simplicidade do homem do mar, “Odoiá” é uma adaptação livre de “O Pescador e sua Alma”, da obra de Oscar Wilde.

A Última Terra – 1991 – 40' – Com Patrícia França, Robson Duarte e Cláudia Figueiredo. Música de Zé da Flauta. Uma aventura em vídeoarte, onde a natureza é o personagem principal. Imagens e poesias narram o processo de ocupação urbana das praias do nordeste do Brasil.


Nossa vinheta: 

video



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de julho de 2010
todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 / (81) 9950-0166
curtadozemeia@gmail.com

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Batuque e comédia no Cineclube Curta Doze e Meia

Nesta quinta-feira (22) o Cineclube Curta Doze e Meia exibirá os vídeos “Brasilian Conection - Maracatu”, “Maracatu, Maracatus” e “Que M... é Essa?”. Os curtas-metragens fazem parte da programação do mês de julho, em homenagem ao inquieto e provocador Marco Hanois. Após a sessão haverá um bate-papo descontraído com os artistas que participaram das produções. As exibições do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife, sempre às 12h30 e entrada gratuita.

Com participação de Pupilo (Nação Zumbi) e apresentado por Will Calhoun (Living Colour), “Brasilian Conection” é um programa que aborda como foco as raízes do batuque do maracatu. No clássico curta pernambucano “Maracatu, Maracatus”, de Marcelo Gomes, poderemos conhecer o trabalho de Marco Hanois como assistente de câmera. Encerrando a exibição, a comédia “Que M... é Essa?” é uma das mais esperadas da programação mensal. Este foi o primeiro vídeo dirigido pelo Hanois, juntamente com Bruno Garcia, e produzido pela Center.

O Cineclube Curta Doze e Meia é uma realização do Centro Cultural Correios – CCC Recife através da iniciativa de cineclubistas de Pernambuco - que já desenvolvem atividades com exibição de filmes em diferentes regiões do Estado – com o apoio do Coletivo NegoBom e do Ministério da Cultura Representação Regional Nordeste.


Marco Hanois - Diretor, roteirista e artista plástico, faleceu em novembro de 2007, aos 42 anos. Artista que tem no seu currículo mais de 10 curtas-metragens, além de trabalhos para televisão, vídeo e cinema. Entre os destaques estão: “Cassino Americano”, premiado no Festival de Vídeo de Tokyo; “Chega de Cangaço”, exibido pela TV Globo; “Objeto Abjeto”, prêmio de roteiro do 45º Salão de Artes de Pernambuco e melhor documentário do VI Festival de Vídeo do Recife; “Incenso” – ainda inédito - prêmio de roteiro no Concurso Firmo Neto – Edição 2005 e finalização contemplada com o 2º Edital do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco / 2009.


Vídeos a serem exibidos:

Brasillian Connection – Maracatu – 1997 - 25' - Com Will Calhoun, baterista da Banda  Living Colour. Direção: Marco Hanois e Paulinho da Macedônia.

Maracatu, Maracatus de Marcelo Gomes – 1995 - 14' – ASSISTENTE DE CÂMERA - Misturando documentário e ficção, este filme fala sobre o choque entre as gerações que fazem parte de um grupo maracatu. A história dessa manifestação observada com um olhar agudo, colocando em confronto a tradição e a modernidade ao revelar de que maneira as manifestações se revitalizam. Participação importante de Mestre Salustiano, uma das principais referências de cultura popular para Chico Science.

Que M... É Essa? – 1989 – 19' - Uma arqueóloga chega a Recife em busca de relíquias da época de Maurício de Nassau. A descoberta que ela faz vira um caso internacional onde até a ONU é obrigada a se envolver. Era a época do besteirol (anos 80) e o filme traz a agitação da nova geração de diretores de cinema em Recife. A produção da Center valoriza interpretações como a de Virgínia Cavendish e Bruno Garcia. Também no elenco Paulo Falcão, João Maria e Moisés Neto, dentre muitos outros. A trama se passa em dois momentos: nos séculos XVII e XX. Direção: Marco Hanois e Bruno Garcia.


Nossa vinheta: 

video



Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de julho de 2010
todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 / (81) 9950-0166
curtadozemeia@gmail.com

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Curta Doze e Meia nesta quinta (15)


Dando continuidade a programação em homenagem ao inquieto e provocador Marco Hanois, na próxima quinta-feira (15) o Cineclube Curta Doze e Meia apresenta ao público recifense os clássicos Contos de Balneário, Cachaça e Cassino Americano. Após a sessão haverá um bate papo com Moisés Neto, Adelina Pontual e outros convidados. As exibições do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife com entrada gratuita.

Este projeto é uma realização do Centro Cultural Correios – CCC Recife através da iniciativa de cineclubistas de Pernambuco - que já desenvolvem atividades com exibição de filmes em diferentes regiões do Estado – e com o apoio do Coletivo NegoBom.

Marco Hanois - Diretor, roteirista e artista plástico, faleceu em novembro de 2007, aos 42 anos. Artista que tem no seu currículo mais de 10 curtas-metragens, além de trabalhos para televisão, vídeo e cinema. Entre os destaques estão: “Cassino Americano”, premiado no Festival de Vídeo de Tokyo; “Chega de Cangaço”, exibido pela TV Globo; “Objeto Abjeto”, prêmio de roteiro do 45º Salão de Artes de Pernambuco e melhor documentário do VI Festival de Vídeo do Recife; “Incenso” – ainda inédito - prêmio de roteiro no Concurso Firmo Neto – Edição 2005 e finalização contemplada com o 2º Edital do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco / 2009.


Vídeos a serem exibidos:

Contos de Balneário – 1992 - 17' – As relações entre as pessoas e o mar: o trabalho, a diversão, encontros, desencontros. A vida entre a terra e o mar. Com Patrícia França e Moisés Neto.

Cachaça, de Adelina Pontual – 1995 – 13' – ASSISTENTE DE CÂMERA E STORYBOARD - Num bar no centro da cidade, dois homens fazem uma aposta: ver quem aguenta tomar mais cachaça. A noite transcorre com suas revelações e seus personagens. Os primeiros raios de sol revelarão o vencedor.

Cassino Americano – 1994 - 35' - Nos anos 40, durante a Segunda Grande Guerra, o Recife tinha um cassino americano onde os habitantes locais misturavam-se com os gringos. Baseado num poema de Mauro Mota, este vídeo é um dos trabalhos de destaque da videografia pernambucana de ficção dos anos 90, especialmente pelo cuidado estético e reconstituição de época. Antecipa, em alguns anos, o filme For All – O Trampolim da Vitória, de Luiz Carlos Lacerda e Buza Ferraz, que enfocou temática semelhante. Premiado no JVC Tokyo Video Festival.


Nossa vinheta: 

video


Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de julho de 2010
todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 / (81) 9950-0166
curtadozemeia@gmail.com  

terça-feira, 6 de julho de 2010

Vídeoarte, pintura e desenho no Cineclube Curta Doze e Meia

Nesta quinta-feira (08), às 12h30, o Cineclube Curta Doze e Meia exibirá os curtas-metragens “A Arte é a Verdade dos nossos erros”, “Digital Sabah”, “Viagem ao São Francisco” e “Nascimento do Mundo Fractal”. Os vídeos fazem parte da programação do mês de julho, em homenagem ao inquieto e provocador Marco Hanois, diretor dos quatro curtas. Após a sessão haverá um bate-papo descontraído com os artistas que participaram das produções. As exibições do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife com entrada gratuita.

Este projeto é uma realização do Centro Cultural Correios – CCC Recife através da iniciativa de cineclubistas de Pernambuco - que já desenvolvem atividades com exibição de filmes em diferentes regiões do Estado – e com o apoio do Coletivo NegoBom.

Marco Hanois - Diretor, roteirista e artista plástico, faleceu em novembro de 2007, aos 42 anos. Artista que tem no seu currículo mais de 10 curtas-metragens, além de trabalhos para televisão, vídeo e cinema. Entre os destaques estão: “Cassino Americano”, premiado no Festival de Vídeo de Tokyo; “Chega de Cangaço”, exibido pela TV Globo; “Objeto Abjeto”, prêmio de roteiro do 45º Salão de Artes de Pernambuco e melhor documentário do VI Festival de Vídeo do Recife; “Incenso” – ainda inédito - prêmio de roteiro no Concurso Firmo Neto – Edição 2005 e finalização contemplada com o 2º Edital do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco / 2009.


Vídeos a serem exibidos:

A arte é a Verdade dos Nossos Erros - 2' 50" - Alvos humanos e violência. Vídeo realizado com trabalhos dos artistas plásticos Hanois (Alvos) e Rodolfo Mesquita (Desenhos).

Digital Sabah – 2002 - 10' – Vídeo instalação com Paulo Bruscky.

Viagem ao São Francisco – 1996 - 30' - Viagem do artista Adão Pinheiro ao São Francisco mostrado em aquarelas.

Nascimento do Mundo Fractal – 1996 - 5' 40" – Uma câmera ligada a um vídeo cassete vasculha o interior do monitor ao qual está ligado o aparelho. Alterações na câmera e no monitor provocam a eclosão de fractais. Este trabalho experimental é uma edição dos melhores momentos da experiência.


Nossa vinheta: 



video


Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de julho de 2010
todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 / (81) 9950-0166
curtadozemeia@gmail.com