segunda-feira, 12 de julho de 2010

Curta Doze e Meia nesta quinta (15)


Dando continuidade a programação em homenagem ao inquieto e provocador Marco Hanois, na próxima quinta-feira (15) o Cineclube Curta Doze e Meia apresenta ao público recifense os clássicos Contos de Balneário, Cachaça e Cassino Americano. Após a sessão haverá um bate papo com Moisés Neto, Adelina Pontual e outros convidados. As exibições do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife com entrada gratuita.

Este projeto é uma realização do Centro Cultural Correios – CCC Recife através da iniciativa de cineclubistas de Pernambuco - que já desenvolvem atividades com exibição de filmes em diferentes regiões do Estado – e com o apoio do Coletivo NegoBom.

Marco Hanois - Diretor, roteirista e artista plástico, faleceu em novembro de 2007, aos 42 anos. Artista que tem no seu currículo mais de 10 curtas-metragens, além de trabalhos para televisão, vídeo e cinema. Entre os destaques estão: “Cassino Americano”, premiado no Festival de Vídeo de Tokyo; “Chega de Cangaço”, exibido pela TV Globo; “Objeto Abjeto”, prêmio de roteiro do 45º Salão de Artes de Pernambuco e melhor documentário do VI Festival de Vídeo do Recife; “Incenso” – ainda inédito - prêmio de roteiro no Concurso Firmo Neto – Edição 2005 e finalização contemplada com o 2º Edital do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco / 2009.


Vídeos a serem exibidos:

Contos de Balneário – 1992 - 17' – As relações entre as pessoas e o mar: o trabalho, a diversão, encontros, desencontros. A vida entre a terra e o mar. Com Patrícia França e Moisés Neto.

Cachaça, de Adelina Pontual – 1995 – 13' – ASSISTENTE DE CÂMERA E STORYBOARD - Num bar no centro da cidade, dois homens fazem uma aposta: ver quem aguenta tomar mais cachaça. A noite transcorre com suas revelações e seus personagens. Os primeiros raios de sol revelarão o vencedor.

Cassino Americano – 1994 - 35' - Nos anos 40, durante a Segunda Grande Guerra, o Recife tinha um cassino americano onde os habitantes locais misturavam-se com os gringos. Baseado num poema de Mauro Mota, este vídeo é um dos trabalhos de destaque da videografia pernambucana de ficção dos anos 90, especialmente pelo cuidado estético e reconstituição de época. Antecipa, em alguns anos, o filme For All – O Trampolim da Vitória, de Luiz Carlos Lacerda e Buza Ferraz, que enfocou temática semelhante. Premiado no JVC Tokyo Video Festival.


Nossa vinheta: 

video


Serviço:

Cineclube Curta Doze e Meia

Dias 01, 08, 15, 22 e 29 de julho de 2010
todas as quintas-feiras do mês, às 12h30
ENTRADA GRATUITA

Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 / (81) 9950-0166
curtadozemeia@gmail.com  

Nenhum comentário:

Postar um comentário